segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Reserva do Particular do Patrimônio Natural da UNISC


           A RPPN da UNISC está localizada no município de Sinimbu, ficando a cerca de 50 km da cidade de Santa Cruz do Sul. A RPPN apresenta fauna e flora abundantes sendo que a área possui áreas destinadas à preservação, à pesquisa científica, a projetos de educação ambiental e ao ecoturismo. A RPPN da UNISC, com área de 221,39 hectares, foi criada por meio da Portaria nº 16, de 18 de março de 2009, publicada no Diário Oficial da União em 19 de março de 2009, dentro de uma área total de 303,69 hectares de terras, onde se localizam a sede administrativa, os campos experimentais e a própria RPPN para a preservação da natureza. Também conhecido como Salto do Rio Pardinho, o local permanecerá aberto ao público, mas com um maior controle quanto à preservação da fauna e flora local.
           O local apresenta infraestrutura com o Centro de Visitantes, onde são realizados cursos e palestras relacionadas à conservação do meio ambiente, também há a possibilidade de pernoite no local. A realização de atividades no local fica condicionada a autorização da UNISC. Maiores informações podem ser obtidas diretamente no site da RPPN
          O COA Vales já realizou atividade no local, o relato da saída pode ser conferida aqui. Além do COA POA que também realiza saídas de observação neste local.
Localização da RPPN em imagem do Google Earth Pró
          Abaixo podem ser conferidas algumas imagens do local e também de espécies que já foram avistadas na RPPN.
Vista da estrada. Fotografia: Samuel Oliveira

Vista da encosta com mato ainda bem preservado. Fotografia: Samuel Oliveira

Salto do Rio Pardinho. Fotografia: Samuel Oliveira

Ictinia plumbea (sovi). Fotografia: Samuel Oliveira

Pulsatrix koeniswaldiana (Murucututu de barriga amarela. Fotografia: Samuel Oliveira

Pachyramphus castaneus (caneleiro). Fotografia: Samuel Oliveira
Maiores informações sobre o local, podem contatar o integrante (Samuel Oliveira) do COA Vales de Santa Cruz do Sul que já realizou trabalhos por lá.

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

1° Encontro de Grupos e Clubes de Observadores de Aves do Estado do RS

          Durante o final de semana dos dias 8 e 9 de outubro, ocorreu o primeiro encontro gaúcho de representantes de grupos e clubes de observadores de aves do Estado. O encontro foi realizado no Parque Estadual da Quarta Colônia, em Agudo. Estiveram presentes 15 representantes dos grupos e de praticamente todas as regiões, sendo elas Porto Alegre, Vales do Taquari e Rio Pardo, Missões, Planalto Médio, Fronteira Oeste (Uruguaiana), Vale do Caí, região sul (Rio Grande e Pelotas) e Bagé, além de nossos anfitriões da região Central (Santa Maria). 
           O principal objetivo do encontro era o estreitamento dos laços entre os diversos núcleos regionais afim de aproximar os observadores espalhados pelo Estado, visando futuras ações e atividades em conjunto. Ficou definido neste final de semana que trabalharemos em conjunto para a criação de uma entidade Estadual (com nome ainda não definido, mas que possivelmente será chamada de COA-RS) para unir nossa atuação e estabelecer objetivos e metas, além de tentar realizar um regramento das atividades a fim de unirmos esforços. Inicialmente, esta entidade será começada de maneira informal mas que atenda os objetivos definidos na reunião. A criação de um estatuto foi substituída por um protocolo ou carta de intenções, em que os principais desideratos da associação estarão relacionados. Sendo os objetivos: integração dos grupos regionais; divulgação da atividade de observação de aves no Estado, identificação de locais para observação (sendo eles conhecidos ou não); criação de um site Estadual que congregue todos os núcleos regionais sendo que os mesmos deverão alimentá-lo; realização de saídas em conjunto visando a integração dos grupos e a possibilidade de realização de um evento a nível Estadual (sem data definida mas que provavelmente ocorrera na primavera de 2017). O local inicial para o evento ficou acertado que seria em Porto Alegre, devido a infraestrutura da cidade e as facilidades de organização de um evento. Para auxílio nesta última atividade ficou acertado que conversaremos com o Sr. Guto Carvalho (responsável pelo Avistar Brasil) no início do próximo mês. Neste sentido, os núcleos regionais devem enviar perguntas e sugestões para este encontro, sendo que ainda não foi definido que será a pessoa que irá conversar com o mesmo. Temos trabalho a fazer e num futuro próximo teremos bons ventos soprando para o Estado.
       Como loucos por passarinhos que somos, também realizamos observações no sábado a noite e domingo pela manhã. A lista completa pode ser conferida aqui. Avistamos muitas espécies, reflexo do potencial do local. Os destaques ficaram para Ramphastus toco (tucanuçu) que passou sobrevoando a área, Euphonia cyanocephala (gaturamo rei) que deu um show se exibindo e cantando demais e para a Myiopagis viridicata (guaracava de crista alaranjada) que deixou a galera endoidecida.
           O final de semana acabou, mas deixou a certeza que nos veremos em breve e que a mudança começa quando nossas intenções se transformam em ações. Temos um longo e maravilhoso caminho pela frente, e que venha com muitas amizades e passarinhos.
          
Representantes dos diversos grupos e clubes na reunião do sábado. Fotografia de Gilberto Sander Muller.

Pessoal observando um pouco no domingo pela manhã. Fotografia de Pedro Sessegolo.